Técnica é importante, mas já não é tudo na hora do recrutamento

13 de julho de 2021 0 min

Recrutadores, além das competências profissionalizantes, levam em conta as chamadas soft skills na hora da contratação



As competências técnicas (as chamadas hard skills) dos candidatos a uma vaga de emprego já não reinam sozinhas na seleção pelos recrutadores nas grandes companhias. Na verdade soft skills, ou competências emocionais, vêm ganhando cada vez mais peso na hora da escolha. Entre elas, cuidado, confiança, simplicidade e coragem são algumas das atitudes que as empresas esperam hoje dos funcionários. 

Pensando nisso, muitas companhias mudaram o jeito de olhar para suas equipes. Aquele papo de produtividade, acreditam elas, virá se o colaborador estiver focado. A ideia é o alinhamento de competências e valores.

Por exemplo: dependendo do cargo (técnico), algumas competências serão exigidas. Currículo e diplomas são provas dessas capacidades. São mensuráveis através de aplicações de testes, por exemplo. 

Mas, apesar de sua importância, elas não substituem as soft skills

Porque se trata de competências comportamentais. Ou seja, da forma como o colaborador se relaciona e pensa. 

Em muitas posições elas têm tanta importância quanto os conhecimentos técnicos. Mas como não existe manual para tanto, separamos algumas dicas que podem ajudar a desenvolver as habilidades mais procuradas pelos recrutadores no mercado. Confira.


Pensamento alinhado


Assim como somos produto da cultura que nos rodeia, é a cultura da empresa que norteia o comportamento dos colaboradores. Então, devem estar alinhadas. É ela quem determina como a empresa irá se posicionar na sociedade e determina prioridades e princípios. Do lado do funcionário, faz a diferença entre uma rotina de trabalho produtiva, ou estressante. Então, é preciso acreditar nas bandeiras levantadas pelas empresas, e na dinâmica da rotina de trabalho, que deve ser confortável e, por que não, feliz?


Empatia


De forma geral, as empresas vêm levando em conta a empatia de seus funcionários. E a forma como ele se relaciona dentro e fora da empresa. Colocar-se no lugar do outro é o que se espera dentro da corporação na hora de encontrar soluções para os problemas.


Sinergia


As empresas valorizam funcionários capazes de enxergar possibilidades de economia e eficiência dentro da empresa. A ideia é olhar a empresa como um todo e torná-la mais eficiente. Não basta o resultado individual, mas sim o coletivo. Isso implica em melhorar o serviço, reduzir custos operacionais, entre outros benefícios.


Comunicação


Saber falar e se posicionar pode fazer a diferença. Então, antes de se comunicar pense no que falar, como falar e quando. Qualquer ruído na comunicação pode impactar em seu relacionamento com a empresa.


Liderança


As empresas modernas vêm reavaliando a dança das cadeiras na liderança. Elas acreditam que um bom líder é capaz de ceder a vez, quando necessário. O que isso significa? Que ele deve escutar a opinião dos subordinados e abrir mão do controle quando necessário. Principalmente quando o subordinado domina melhor determinado trabalho.


Único


As empresas estão, cada vez mais, valorizando o colaborador como indivíduo e não como máquina com força produtiva. Cada funcionário pode gerar valores únicos para a empresa.


Mindset


O conceito de “mindset” nada mais é do que a configuração da mente. É constituído pelas nossas crenças, ideias e valores. São eles que norteiam as nossas vidas e as percepções sobre os acontecimentos. A palavra, em inglês, quer dizer “mentalidade”, ou “configuração mental”. Sendo assim, é o “mindset” que determina como reagimos às situações do dia a dia, favoráveis, ou não.


Criativo


Algumas empresas vêm alternando as funções de seus colaboradores, para que “sintam” na pele, como ela funciona e se organiza. Então, esteja antenado com o  mercado e use a criatividade a seu favor. E claro, esteja sempre ligado em soluções.


Em resumo, o que os recrutadores esperam:

  • Soft skills


 Comunicação interpessoal

• Persuasão

• Liderança

• Confiança

• Criatividade

• Organização

• Proatividade

• Resiliência

• Resolução de conflitos


 Hard skills


Domínio de uma língua estrangeira

Gestão de projetos

Gestão de pessoas

Operação de máquinas

Contabilidade

Domínio de softwares


 acesse nosso site




Compartilhe