Será que você é cringe e não sabe?

01 de julho de 2021 0 min

Sinônimo de “vergonha alheia”, expressão é usada para diferenciar hábitos de consumo entre gerações e viralizou em poucos dias


Nessa penúltima semana do mês de junho, a expressão “vergonha alheia” tomou ares gringos, ganhou nova expressão e o conceito e caiu na boca do povo como há muito tempo não se via. 

Só para se ter uma ideia, a palavra “cringe”, que literalmente traduzida do inglês é “vergonhoso” ou “vergonhosa”, alcançou mais de 23 milhões de publicações no Instagram e alguns dos vídeos com a mesma palavra, publicados no TikTok, já ultrapassaram a marca de 10,5 bilhões de visualizações. 

Vale lembrar que a busca pelo termo também aumentou pelo menos 70% ao longo da semana.

Mas o conceito que caiu nas graças do povão vai um pouco além da tradução. O termo surgiu, na realidade, dentro da comédia inglesa. É um estilo. Nela, as situações são sempre vergonhosas, daí a expressão “vergonha alheia”. E foi cunhada para diferenciar gerações. 

De um lado, os Millennials, que na visão da Geração Z (pós millennials), oficialmente já passaram para uma idade na qual não são mais considerados jovens. Hoje, são vistos pelos adolescentes e jovens adultos como pessoas mais velhas que têm certos costumes que estão fora de moda — ou, como a Geração Z gosta de falar, os Millennials são cringe.

Para a Geração Z, os Millenials, que estão na faixa dos 30 anos, têm hábitos e consumos considerados ultrapassados, entre eles, gostar da Disney, usar emojis, tomar café da manhã, usar peças como calça skinny ou sapatilha de bico redondo, pentear o cabelo repartido para o lado e até usar a palavra “boleto”.


Zennials

Embora a classificação esteja bem diferenciada pelo ano em que nasceram, algumas das pessoas que estão entre as gerações se veem perdidas com sua identificação. E surge um novo termo, os Zennials (nascidos entre 1996 e 2001).

Quem são eles? São adultos, com mais de 20 anos, e que se reconhecem com os hábitos tanto dos Millennials, quanto da Geração Z: são ávidos usuários do TikTok e internet, mas já têm mais responsabilidades por atingirem a maturidade. No caso, já pagam seus próprios boletos.

Desse modo, as empresas devem ficar atentas aos Zennials, a geração do meio termo pronta a desenvolver uma identidade própria em um período próximo. E apostar neles. Principalmente para desenvolver estratégias de marketing e hábitos de consumo e para ficar por dentro do que rola entre essas gerações.


As diferenças

Em termos práticos, pessoas nascidas entre as décadas de 1980 e 1990 são definidas como “Millennials” ou “Geração Y”. Segundo a Sociologia, o conceito vai mais além, englobando quem nasce entre o início da década de 1980 até, aproximadamente, o final do século.

Por sua vez, quem faz parte da “Geração Z” (também denominada “GenZ”, “pós-Millennials”, entre outros termos), são aqueles nascidos entre 1995 a 2010, os também chamados “nativos digitais”, por terem nascido já imersos na tecnologia e na internet.


 De onde surgiu o termo?

A comédia cringe é um gênero específico de comédia inglesa que deriva do humor da estranheza social. Frequentemente, uma comédia assustadora terá um ar de falso documentário e gira em torno de um cenário sério, como um local de trabalho, para dar à comédia um senso de realidade.

A palavra é utilizada como uma gíria para se referir aos momentos em que as pessoas passam por situações desconfortáveis e constrangedoras. Nas redes sociais, inclusive, a palavra é bastante usada, significando algo como “vergonhoso”, em tradução livre.

Veja aqui se você é Cringe.


E saiba mais sobre comportamentos de consumo e gerações. Para se aprofundar mesmo, veja nossos cursos de Marketing e Publicidade e Propaganda.


acesse nosso site vestibular



Compartilhe