Com que roupa eu vou?

26 de agosto de 2021 0 min

Enfrentar um recrutador requer cuidados que vão além do que vestir: saiba expor seu propósito de vida e seus valores


Para quem é experiente ou está em busca do primeiro emprego ou estágio, uma coisa é certa: passar pelo crivo de uma seleção não é nada fácil. As tradicionais dúvidas, como com que roupa ir, o que falar ou será que vale a pena ensaiar algumas respostas, sempre existirão.

Por isso, em qualquer idade, preparar-se para esta importante etapa do processo seletivo é essencial para manter a tranquilidade e não fazer feio na hora de estar cara a cara com o recrutador.

Hoje em dia, participar de uma seleção não serve apenas para preencher vagas. Ela serve, antes de mais nada, para descobrir pessoas capacitadas, com propósitos, valores e atitudes alinhados com o perfil da empresa ou instituição.

Num país com 14,1 milhões de desempregados, a disputa por um emprego está cada vez mais acirrada. Destacar-se em um universo em que centenas de currículos são analisados é difícil, mas não é impossível. Veja algumas dicas para se dar bem e alcançar a tão sonhada vaga:

A primeira impressão
De nada adianta ter experiência, ser o expert no assunto, ter tudo dominado, mas não ter um currículo que deixe claro que você é o Ás no assunto. É preciso ter em mente que quando uma vaga se abre, dezenas de currículos serão avaliados. Então, ter um que se destaque no meio da concorrência, é fundamental. Por isso, capriche e coloque apenas as aptidões que realmente domina.

O currículo deve ser enxuto e conter apenas o essencial. Coloque todos os cursos e cargos importantes que ocupou. Foque nas vagas para as quais está preparado.

Take it easy
É difícil, mas é possível: controle a ansiedade. Trabalhar a mente é essencial para se dar bem. Até porque você sabe que quer fazer parte daquela equipe. Na véspera da entrevista procure dormir cedo e se for adepto de práticas como a meditação, pratique. Além disso, coma comidas leves. Não existe nada pior do que adoecer justamente naquele dia!

E no dia D, tente controlar a respiração e ficar calmo, afinal você se preparou. Nunca se atrase e programe um esquema de transporte para chegar com folga no local da entrevista.

Com que roupa?
Uma das grandes dúvidas é a de como se vestir para a entrevista. Se a vaga é para cargos como gerência ou diretoria, que exijam um traje social, procure encontrar um meio termo entre o social e casual. Opte por algo sempre mais clássico, em tons neutros e básicos, que a chance de errar é mínima. O que deve chamar a atenção é a sua experiência profissional para contribuir com o crescimento da empresa.

E nem precisamos falar do básico, que é a higiene pessoal. Banho em dia, cabelo arrumado e penteado, dentes escovados, unhas cortadas e limpas. Para os homens, barba feita ou bem aparada e roupa bem passada para não deixar uma impressão estranha logo na primeira conversa com o avaliador. Para as mulheres, roupas e maquiagem discretas. Para os dois: não exagerem no perfume.

Mantenha a classe
Num recrutamento é essencial manter a postura. Evite falar alto, gírias e palavrões, Não fale muito de sua vida pessoal, evite contar histórias e se limite ao que o recrutador perguntar. Ele certamente irá perguntar sobre sua rotina diária, mas ninguém está lá para fazer amizade, certo?

Jamais tente esconder a sua personalidade, mas evite exageros. Esse é o momento para mostrar o seu potencial profissional para que o recrutador avalie se o seu perfil se adequa à política da empresa. Nada mais do que isso.

O que se espera
Os comportamentos mais buscados pelos recrutadores nos candidatos que chegam à fase de entrevista são:

- Autenticidade: tenha clareza de propósitos e valores, evite criar um personagem;

- Autoconhecimento: tenha clareza dos próprios talentos e dificuldades;

- Foco: tenha clareza dos seus objetivos pessoais e profissionais;

- Capacidade de saber ouvir: deixe o entrevistador falar;

- Postura;

- Discrição.

E depois?
É normal ficar ansioso para saber se se deu bem na entrevista, ou não. No entanto, é interessante ter em mente que independentemente se você participou de um processo seletivo para ser trainee, estagiário ou um emprego convencional, não é de bom tom ficar enviando e-mail ou ligando na empresa. O máximo que se pode fazer é enviar um e-mail de agradecimento pela oportunidade oferecida.


ACESSE NOSSO SITE 

Compartilhe