A pandemia da solidão dentro da pandemia da Covid-19

26 de julho de 2021 0 min


Isolamento social é gatilho para vários tipos de problemas psicológicos; veja como evitar


Na pandemia da Covid-19, que já se estende por um ano e meio, a comunidade médica vem se preocupando com um outro tipo de pandemia: o aumento dos transtornos psicológicos, provocados pelo isolamento social. E a preocupação não é para menos. O Brasil é o país da América Latina que apresenta o maior índice de casos de depressão, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). É também o país mais ansioso do mundo. E os profissionais de psiquiatria e psicologia consideram a solidão um dos gatilhos para desencadear os transtornos de humor.

De acordo com o psicólogo Luiz Eduardo Barcellos Rodrigues, cofundador da Eurekka - startup voltada para cuidados com a saúde mental, a solidão é uma emoção humana, universal, complexa e única para cada indivíduo. Por não ter uma causa comum, a prevenção e o tratamento desse estado de espírito podem variar entre os indivíduos.

Uma pesquisa feita pela Datasus, divulgada em novembro de 2020, apontou que a ansiedade foi o transtorno presente em 86,5% dos 17.491 indivíduos adultos ouvidos pelo Ministério da Saúde, seguido de estresse pós-traumático (45,5%) e depressão grave (16%), no primeiro ano de pandemia.

Uma das providências para enfrentar o problema é procurar ajuda especializada. Mesmo na pandemia, os profissionais estão fazendo atendimento online. Mas, para além dos cuidados profissionais, existem pequenas ações no dia a dia que podem ajudar no processo de lidar com a pandemia e com o distanciamento social.


Confira algumas dicas para ter uma rotina mais leve e de autocuidado:


• Você não está sozinho
Mesmo isolado, lembre-se que você não está sozinho: todos estão na mesma situação. E, apesar disso, é necessário que cada um encontre a melhor forma de lidar com este momento. E como agora você tem tempo, reconecte-se, mesmo que virtualmente, com os amigos próximos e distantes. Não existe nada melhor para espantar a solidão do que um bom bate-papo com os amigos.

• Fortaleça seus contatos
Ainda que à distância, uma conversa com amigos ou com a família por mensagens, ligações telefônicas ou videochamadas pode aliviar sensações ruins e tirar a sensação de solidão. Também faz relembrar que existe uma rede de apoio com a qual você pode contar, 

• Não se cobre
O momento é intenso, único e fora do comum. Então, é completamente normal se sentir triste, assustado, menos produtivo que o habitual. A pandemia e o distanciamento social geram diversas emoções que são difíceis de lidar. Novos sentimentos são esperados. Não se cobre para estar bem 100% do tempo. Lembre-se que você tem um lugar para ficar, tem comida, O isolamento não irá durar para sempre. Aproveite a pausa, sem se cobrar.

• Fique desligado
Ficar conectado o tempo todo pode gerar estresse. Tente limitar o tempo ligado nas notícias.  Tudo bem que é importante estar informado, mas o volume de informação e de notícias ruins é grande. Estipule quanto tempo do seu dia você pode se dedicar ao consumo de notícias e, se necessário, reduza. Não se esqueça de buscar fontes oficiais para evitar notícias falsas.

• Descanse
O sono regular interfere diretamente no seu equilíbrio emocional. Portanto, tente dormir pelo menos 8 horas por dia. Busque atividades que auxiliem no sono profundo e de qualidade. Pode ser praticar um esporte, ver um filme, jogar videogame. Tudo é válido para relaxar.

• Alimente-se
Alimente-se bem. Ter atenção ao que se come e priorizar uma dieta balanceada permite a ingestão de todos os nutrientes necessários ao organismo. Isso ajuda no bom funcionamento dos processos químicos do cérebro. Cuidar do corpo também é cuidar da mente.

• Sem drogas
Evite drogas como escape do estresse. Álcool e tabaco se tornam vícios e, a longo prazo, causam muitos malefícios à saúde física e mental.

• Tire um tempo para você
Não preencha seus dias apenas com atividades obrigatórias. Deixe um espaço na sua agenda para ler um livro, assistir a um filme, aprender uma habilidade nova, fazer exercícios físicos, ouvir uma música, cozinhar com tranquilidade. A escolha é sua: por você e para você.



VISITE NOSSO SITE 


Compartilhe