O surpreendente e inestimável valor do fracasso

16 de setembro de 2020 0 min

Será que você consegue falar dos insucessos com olhos otimistas de quem vê nele oportunidades? Parece impossível, mas fracassar pode ser o que faltava para alcançar sucesso  

Vamos diretamente ao ponto: para que você tenha sucesso na vida é preciso aprender a lidar melhor com os fracassos. Acredite, estar preparado para fracassar é tão necessário quanto a busca pelo sucesso. 

A ideia não é ser um pessimista, ou ser uma pessoa que se acomoda como um “perdedor”, de forma alguma.  Nem sempre os planos dão certo, e é para este momento que precisamos estar prontos, especialmente para não desistir.   

Quase nada é mais inerente ao ser humano quanto desanimar depois do erro. Afinal, quem é que gosta de ver planos ruindo, ideias dando errado ou estratégias sendo colocadas a prova? 

Nesta época que o mundo atravessa, em que negócios estão passando por enormes turbulências econômicas, lojas estão fechando, restaurantes que mal abriram já estão desistindo de funcionar; é bem comum que esse sentimento de desânimo se aproxime.   

Pra começar essa conversa pergunte-se: o que seriam das suas experiências e habilidades sem as quedas? Quase nada! Há um valor inestimável em perder. Há a honra de ter aprendido da forma mais difícil e é exatamente isso que faz com que você fique mais forte para encarar as próximas etapas da vida. 

Grandes empresários e grandes corporações - e isso não quer dizer que elas sejam grandes em movimentação ou em valor de mercado, mas sim em pensamento e vontade - são apaixonados por pessoas que passaram por situações complicadas. Eles identificam a coragem e aquele sincero brilho nos olhos de quem tem a esperança de ver dias melhores. 

E a esperança é o combustível dos líderes. Cabe a você lembrar que quem é o responsável por esse barco é você. Seja forte, assuma o leme e foque em passar por cima de cada onda que certamente vai te atingir.  

Algumas inspirações para você  

Você conhece a história de Walt Disney? O criador do rato mais famoso do mundo? Walt Disney foi demitido de um jornal por sua “falta de imaginação”. Ele era ilustrador nas páginas de veículos. Por um bom tempo, na predecessora do Walt Disney Studios, ele precisou economizar muito para fazer seu negócio andar. 

Ele inclusive passou a comer comida de cachorro e a tomar banho apenas 1 vez por semana em uma estação de trem. Após o roubo de uma de suas criações gráficas para a Universal, Disney criou Mickey Mouse tirando ele e seus sócios da miséria.  

Steve Jobs é outro exemplo incrível de quem, certo momento fracassou, mas seguiu em frente. Jobs, fundou a Apple aos 21 anos de idade. Poucos anos depois já ganhou seus primeiros milhões. Como a empresa estava em alto crescimento ele contratou um CEO, John Sculley, que o demitiu cerca de 3 anos depois.

Mais tarde conseguiu compreender que sua demissão da Apple foi a melhor coisa que poderia ter acontecido com ele. Jobs, criou outros negócios (NeXT e Pixar, por exemplo) e posteriormente voltou a Apple tornando-a uma das companhias mais lucrativas do mundo.  

Ou seja, parece papo de autoajuda, mas é bem verdade: você precisa ver o lado bom das coisas. 

Dar tempo para absorver o insucesso e então torná-lo em força motriz para nova tentativa, dessa vez bem sucedida!  

 


Por


Comentários