Mudar ou não de profissão, eis a questão

10 de maio de 2021 0 min

Profissionais jogam carreira para o alto e investem em novos nichos. Sinal dos novos tempos, em que é preciso jogo de cintura. E muita coragem

Se a insatisfação é sua colega de trabalho, saiba que sempre é possível trocar de profissão. Ainda mais em tempos de pandemia. Se a mudança for planejada, melhor ainda.

Para quem está interessado em alçar novos voos, especialistas afirmam que é necessário ter autoconhecimento, estratégia de ações e uma boa reserva financeira. E muita, muita coragem para encarar novos desafios.

Impacto da pandemia 

Pesquisa feita pela Pulso Empresa aponta o impacto da Covid-19 nas empresas: 700 mil CNPJs fechados de março a junho do ano passado. E 99% destas empresas eram micro e pequenas.

Com isso, veio mais pressão sobre o mercado de trabalho e o resultado é que há quase 14 milhões de pessoas desempregadas no Brasil.

Dessas, muitas migraram para outras áreas, a maioria por necessidade.

Ainda segundo a pesquisa, as áreas que mais tiveram recolocações foram: Comercial e Vendas (20%), seguidas pela área Industrial (18%) e em terceiro lugar a área de Supply Chain (15%). Na sequência aparecem a área Financeira (13%) e a área de Tecnologia (10%).

Como se planejar 

Analise o passado, planeje o futuro

Liste habilidades e competências. Anote tudo aquilo que espera de uma empresa e o que espera de você mesmo. E determine se isso é reconhecido e se encaixa com sua carreira atual. E dedique-se aos estudos: uma nova carreira exige novos conhecimentos, tanto técnicos, como das possibilidades de trabalho. E se pretende terminar a nova faculdade já empregado, veja aqui.

Tenha fundos ou corte despesas

Se vai trocar de profissão, certamente irá para um cargo nível júnior. O salário será menor, então é bom ter reservas ou cortar as despesas. Principalmente se tiver família. Especialistas alertam para um período entre dois e três anos de aperto, que é o tempo médio para retomar o patamar anterior de ganhos.

Entenda o mercado

Antes de se jogar em uma nova profissão, estude o novo mercado de trabalho e as possibilidades que oferece. Não adianta gostar, mas não entender. Paixão não enche a barriga.

Converse

Procure um profissional que tenha feito a mesma transição de carreira. Ou alguém que atue na área que esteja de olho. Troque figurinhas. Também aproveite os serviços oferecidos pela UniOpet.

Busque conhecimento

Buscar o máximo de conhecimento no mínimo de tempo. Quando se troca de área, é preciso ser visto novamente como um profissional pleno ou até sênior, em um menor prazo. Então, invista em cursos e especializações.

Rede de apoio

Certamente, a rede de networking antiga não saberá ajudar na nova profissão. Então, faça uma nova.

Firme e forte

Só mude de área se tiver certeza absoluta de que é isso que quer. Também esteja certo de que é capaz de deixar para trás a área anterior. E esteja preparado para o que der e vier!




Compartilhe