Dez dicas para turbinar sua página no LinkedIn

14 de abril de 2021 0 min

Destacar-se num universo que reúne mais de 29 milhões de usuários somente no Brasil, exige criatividade e bom senso para que os recrutadores nos encontrem   

No mundo corporativo, é quase obrigatório ter uma página no LinkedIn. É lá que os recrutadores vão em busca de perfis que se encaixam nas vagas de emprego. Portanto, quem quiser se destacar numa plataforma que reúne mais de 29 milhões de usuários somente no Brasil pode lançar mão de algumas ferramentas e turbinar o endereço profissional.   

Mas como se destacar no meio de tanta concorrência? Existem recursos e estratégias como inserir mídias audiovisuais e adicionar competências profissionais, para citar dois exemplos. Mas não é só isso que faz com que seu endereço ganhe lugar de destaque na plataforma.  

Vale lembrar que o LinkedIn é uma ferramenta de marketing pessoal direcionado ao mercado profissional. Então, para se dar bem, é preciso seguir algumas regras desse mundo. Afinal, não se trata de uma rede social de lazer.   

Acompanhe as dicas a seguir e tenha seu perfil em destaque na maior plataforma de recrutamento profissional do mundo. Boa sorte!  

Fique bem na foto  

Imagem é tudo. Então, preste atenção na fotografia de perfil e de background. Lembre-se, a imagem é a primeira que fica. Então, escolha uma foto recente, em que esteja vestido da forma que costuma trabalhar. Preste atenção no fundo da fotografia e, se possível, use recursos como iluminação e maquiagem. Evite imagens de longe e foque no rosto.  

Para o background, escolha uma imagem que se relacione à sua profissão.   

Capriche no texto   

Lembre-se que o LinkedIn é o resumo de sua vida profissional. Não se atenha apenas às suas competências, mas também em como conseguiu conquistá-las. E enfatize os motivos que fazem suas habilidades serem importantes para o ambiente de trabalho.   

Linguagem adequada   

No texto de apresentação, evite usar gírias e palavras da “moda”. A dica é ser honesto e usar palavras relacionadas à profissão. Evite jargões genéricos e texto longo. Criatividade é tudo, mas sem exageros. Menos é mais.   

Habilidades são habilidades   

Liste todas as suas habilidades relevantes. Pode parecer que não, mas elas são fundamentais na construção do seu resumo. Selecione as que se destacam e são mais importantes para o cargo que pretende ocupar. Também não se estenda muito.   

Serviços oferecidos   

Preencha a opção que a plataforma oferece, o Services e Habilidades. As ferramentas ajudam consultores, freelancers e fornecedores de pequenas empresas, apresentando toda a oferta de serviços. O preenchimento da lista aumenta a visibilidade nas páginas de busca. 

Já a avaliação de habilidades, outra ferramenta de testes online para validar aquilo que está em seu perfil, quando concluídas com êxito, ficam visíveis. Segundo dados do LinkedIn, candidatos com habilidades confirmadas tem 30% de chance a mais de conseguir uma vaga após a candidatura.  

Aprender sempre   

Outra ferramenta oferecida pelo LinkedIn é a Learning. Sempre que concluir um curso relevante, é possível compartilhar o certificado em seu perfil. Tudo é feito na página de histórico de aprendizagem dentro do LinkedIn Learning.  

Tem que ter conteúdo   

Engajamento é a palavra de ordem. Uma das melhores formas de se engajar é compartilhando conteúdo relevante em seu feed. Artigos e reportagens sobre sua área de trabalho podem ser úteis para outras pessoas de sua rede. A constante troca de informações contribui para a evolução no mercado de trabalho, fortalece a imagem e reforça as características de liderança.   

Concorrência também é inspiração   

Busque perfis referência em sua área. Vale a pena observar aqueles que se destacam em seu meio de trabalho, verificar como eles se movimentam e interagem com a rede social. Mas não faça igual. É só para se inspirar.   

Interagir é preciso   

Não basta adicionar e seguir, é preciso interagir. Puxe assunto sobre o mercado, compartilhe links, mas seja moderado. Nem sempre todo mundo está disponível para responder ou conversar. Não seja o chato da plataforma. Outra tática é criar ou participar de grupos de discussão com colegas da mesma área. Além de criar um espaço de troca e aprendizado, boas parcerias podem sair desses grupos.  

Quem avisa, amigo é   

Uma boa recomendação ajuda a reforçar competências e a atestar credibilidade profissional. Podem ser feitas por pessoas-chave, como superiores e clientes. O depoimento também pode vir de colegas de trabalho do mesmo nível hierárquico ou de diferentes departamentos. Segundo o LinkedIn, pessoas com recomendações têm três vezes mais chance de obter visualizações no perfil através de pesquisas.  

Saiba mais 

O LinkedIn está presente em mais de 200 países e tem mais de 600 milhões de usuários. É a maior plataforma de perfil profissional do mundo. De acordo com a Wikipedia, a rede foi fundada em dezembro de 2002 e lançada em 5 de maio de 2003. É utilizada em sua grande maioria por profissionais com o intuito de apresentar suas aptidões, de uma forma que outros profissionais da mesma empresa possam endossar, dando credibilidade ao conteúdo. 

O site está disponível em inglês, francês, alemão, italiano, português, espanhol, romeno, russo, turco, e japonês. A Quantcast relatou que LinkedIn possui, mensalmente, 21,4 milhões de visitantes únicos. No Brasil, são mais de 29 milhões de usuários.  

 



 

Compartilhe