Aumento na pandemia: pedir, ou não?

04 de junho de 2021 0 min

Metade dos trabalhadores está sem aumento de salário desde março de 2020, mas há técnicas que ajudam a iniciar uma negociação 

Seja qual for a circunstância, vamos combinar: pedir aumento de salário é sempre delicado, para não dizer constrangedor. Com a pandemia, então, a situação ficou ainda pior. O IBGE estima que hoje o país tenha em torno de 14, 4 milhões de desempregados. Os números refletem a crise que o mercado de trabalho enfrenta.  

Diante dos dados, é claro que as negociações salariais ficam mais delicadas. E se você está no grupo que não tem reajuste há mais de um ano saiba que não está só. Pesquisa realizada pelo PageGroup, líder global em recrutamento executivo, aponta que metade dos profissionais ficaram sem aumento na pandemia. 

De acordo com o Estudo de Remuneração 2021, foi registrada estabilidade ou queda salarial em 50,6% dos cargos avaliados em relação ao mesmo estudo do ano passado. 

Por outro lado, de acordo com o estudo, os casos de reposição salarial representaram 49,4% dos cargos, puxados especialmente pelos segmentos beneficiados pela pandemia, como Engenharia e Manufatura; Imobiliário e Construção; Supply Chain & Operações; Seguros e Vendas. 

Diante desse cenário, como encarar o chefe de frente e aumentar o dígito no holerite?  

Os especialistas sugerem, antes de mais nada, uma avaliação completa sobre desempenho profissional. Se a conclusão for a de que realmente sua performance está trazendo benefícios para a empresa, com valor adicional, abra a caixa de diálogos com a chefia. 

Mas não sem antes seguir as seguintes dicas: 

Escolha o momento 

Em um cenário pandêmico, é preciso escolher a hora certa. Para isso, recolha o maior número possível de informações sobre a situação financeira da empresa. Caso nos últimos tempos tenha havido uma pausa nas contratações, demissões em massa e cortes de custo, não é a hora. Mesmo que sua performance tenha sido excepcional. Mas caso esteja indo tudo bem, mande ver. 

Evidências 

Caso o cenário esteja favorável, reúna as suas conquistas e comprove numericamente. Entre elas podem estar a diferença que fez no aumento de lucros da companhia ou se melhorou o índice de satisfação dos clientes, por exemplo. Saber o seu valor de mercado também vale. Pesquise quanto ganham profissionais do seu calibre nas mesmas funções em outras empresas. 

Realização 

Reforce suas atividades e sua importância no time da empresa. Deixe claro o quanto se sente privilegiado em fazer parte do quadro funcional. As empresas sabem reconhecer o valor de um bom profissional e sabem como é difícil repor mão-de-obra especializada e alinhada com o seu perfil. 

Recompensas 

Muitas vezes as empresas oferecem recompensas no lugar de aumento salarial. Considere a hipótese. Bolsas de estudo, vales-alimentação, planos de saúde são algumas delas, caso não façam parte do seus ativos.   

Diálogo 

Se apesar de tudo não tiver alcançado sucesso, não desista. Conversar de forma apropriada com a chefia é uma forma de manter os canais sempre abertos. Cultivar uma relação de confiança e uma comunicação aberta e contínua sempre ajudarão quando o momento certo chegar. É só esperar. 

Dicas universais 

As inúmeras recomendações de como conseguir um emprego valem em qualquer período, pandêmico ou não. Entre elas:   

● revisitar sua avaliação de desempenho e seu plano de carreira, lembrando dos últimos feedbacks e se tem cumprido as metas; 

● ter em mente os projetos relevantes nos quais você se destacou mais, de preferência envolvendo várias áreas ou a empresa toda; 

● jamais usar motivos pessoais para tentar turbinar o salário; 

● ser educado, objetivo e demonstrar segurança; 

● evitar o tom emotivo ou impositivo, incluindo ameaças ou ultimatos velados; 

● preparar-se para uma eventual negociação e ter em mente a porcentagem de aumento mínima que está disposto a aceitar; 

● não esperar um retorno imediato, pois o chefe provavelmente precisará consultar outros gestores, além do RH. 

Conheça abaixo as 10 profissões que tiveram aumento na pandemia e veja aqui como se especializar em algumas delas 

  1. Técnico de bioquímica 
  2. Médico 
  3. Gerente de TI 
  4. Engenheiro de Software 
  5. Farmacêutico 
  6. Supervisor farmacêutico 
  7. Arquiteto de software 
  8. Desenvolvedor 
  9. Enfermeiro 
  10. Gerentes de projeto 

Fonte: Banco Nacional de Empregos 

 


 

Compartilhe